O voto do associado e a internet

Muitas pessoas, com o objetivo concreto de possibilitar a participação nos processos eleitorais de todos os associados gremistas, em especial os residentes fora de Porto Alegre, advogam a tese da utilização das estruturas consulares e a realização de convênio com o TRE para a utilização de urnas eletrônicas.

A idéia, num primeiro momento, é extremamente simpática e necessária, principalmente para aquele associado que, nos pleitos tricolores, não tem condições de estar presente em Porto Alegre por residir, em alguns casos, a centenas de quilômetros da Capital, pois ele está sendo valorizado pelo defensor da idéia.

Entretanto, tal proposição pode ser o início de algo muito maior, de uma amplitude extrema. Afinal, o sócio de uma cidade onde existe um Consulado ativo é mais importante que aquele que reside em uma cidade da Europa onde ele é o único sócio do Grêmio? Por que os direitos políticos de um associado valeriam mais do que o de outro que não tenha condições de se deslocar até Porto Alegre ou a um pólo consular?

De forma alguma estou querendo dizer que os associados devem obrigatoriamente comparecer em Porto Alegre para exercerem seus direitos políticos. Mas qual o motivo de não pensar maior? Por que não ampliar o processo eleitoral para todos os associados, independente da cidade, estado e país onde residam? Hoje é possível exercer o seu direito político votando em qualquer cidade do mundo apenas com a utilização de uma senha previamente definida, com extrema segurança e sem a possibilidade de termos votos duplicados. Basta querer!!!

Um grande exemplo disso pode ser lido no texto abaixo, publicado no site oficial do Conselho Federal de Administração:
“CFA, 14/07/2008
CFA e TSE acertam detalhes das eleições via internet do Sistema CFA/CRAs

O Conselho Federal de Administração, CFA recebeu a visita do representante do Tribunal Superior Eleitoral, TSE, Dr. Paulo Camarão. Como é a primeira vez que os administradores irão votar via internet, foi solicitado um acompanhamento de todo o processo pelo TSE.

Durante a visita o conselheiro federal, administrador Gustavo Galindo, fez uma explanação de toda a metodologia a ser utilizada, bem como os itens de segurança que cercarão o processo eleitoral. Após terem sido respondidas as 18 perguntas feitas pelo observador do TSE ele considerou muito boas as condições de segurança apresentadas pelo CFA. Na opinião do representante do TSE, que foi Secretário de Informática do Tribunal durante dez anos, mentor da criação da urna eletrônica e que acompanhou centenas de eleições em todo o país, “vocês vão ser um marco. A moda vai pegar e essas eleições via internet se transformarão em referência para outros Conselhos Profissionais”.

Já está acertada uma nova reunião para o dia 11 de junho, quarta-feira, na sede do CFA, quando assessores de informática dos dois órgãos trocarão idéias e esclarecerão outras dúvidas sobre a condução do processo das eleições no Sistema CFA/CRAs que acontecerão em 15 de outubro de 2008.”
Em 2010 teremos a nossa próxima eleição para a renovação do Conselho Deliberativo. Imaginem o sucesso que tal iniciativa obteria junto aos associados gremistas? O processo eleitoral através da internet facilita o acesso de um determinado grupo de eleitores a um pleito informatizado on-line, com garantia de privacidade, sigilo absoluto do voto e transparência no processo de escolha de candidatos. Um clube como o GRÊMIO, que realiza eleições de chapas para renovação de seus conselheiros ou mesmo do Presidente do Clube e do seu Conselho de Administração obterá, como benefícios diretos o aumento do quorum de votação e a representatividade de escolha dos candidatos eleitos.

O associado que reside fora do Rio Grande do Sul estará sendo realmente valorizado em seus direitos políticos, pois tal atitude, se implementada gera uma inovação no procedimento incentivando indiretamente a participação de eleitores

E tal proposta, seguindo o avanço que se faz necessário no nosso GRÊMIO, deve vir acompanhada do seu código de ética eleitoral, visando coibir os abusos que tão bem conhecemos em eleições recentes, como é defendido pelo Conselheiro Carlos Josias.

A idéia está posta. Cabe apenas ao nosso Presidente do Conselho Deliberativo designar uma comissão para analisar a viabilidade de contarmos com tal processo em um futuro muito próximo.

 
Saudações tricolores.
Eduardo Bernardon.
Sócio Patrimonial – Um dos milhares de DONOS do GRÊMIO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: