Abrindo a caixa preta

Amigo Tricolor,

O texto pode ser longo, mas é importante a sua leitura na íntegra.
Sei que posso parecer chato em tocar constantemente no mesmo assunto – ARENA – mas frente a dados novos que me foram apresentados na noite de hoje – 11/12, na reunião da Associação dos Gremistas Patrimoniais, não posso me abster de voltar a invadir a tua caixa postal.

Foi aberta a CAIXA DE PANDORA. Houve a apresentação de um estudo referente à “minuta de contrato GRÊMIO-OAS”. Apareceram os motivos que justificam o silêncio das pessoas (ir)responsáveis pelo projeto Arena, quando questionados sobre a manutenção dos direitos dos associados no dito estádio da OAS (sim, estádio da OAS. Ele só será do GRÊMIO após 20 anos).
Então vamos a determinadas cláusulas da minuta e os meus comentários:
𔄡. A utilização da Arena em jogos de futebol do Grêmio.

9.14 – O Grêmio e a Grêmio Empreendimentos declaram e garantem que deixarão a OAS Superficiária e a OAS indenes contra demandas administrativas e/ou judiciais não conexas à gestão e exploração da ARENA pela OAS Superficiária.”

 

O nosso Grêmio está garantindo que nenhum associado irá entrar com demandas administrativas e/ou judiciais contra a OAS Superficiária (?!?!?!) e a OAS??? O Grêmio garante para as empresas que nenhuma ação será feita??? A(s) pessoa(s) que redigiu(ram) tal minuta garante isso??? Então o associado não poderá questionar administrativamente e/ou judicialmente em razão de um sábio qualquer ter posto isso no papel??? Eu conto até quanto antes de começar a rir disso???

󈫺. Utilização da ARENA pelos sócios do Grêmio.

10.1 Durante o prazo de exploração da ARENA pela OAS Superficiária, o Grêmio terá direito a uma franquia anual no montante de R $ 3.000.000,00 (três milhões de reais) para ser utilizada para o ingresso dos associados do Grêmio a jogos em que este tenha o mando de campo.

10.2 O Grêmio poderá utilizar esse crédito sempre que lhe parecer conveniente, ofertando desconto sobre o valor de face dos ingressos aos seus associados, devendo comunicar à OAS Superficiária da promoção com antecedência de 7 (sete) dias.

10.3 Cada associado que comparecer a um jogo do Grêmio terá o seu ingresso computado, segundo valor definido na política de preços acordada previamente entre a Grêmio Empreendimentos e a OAS Superficiária, para fins de abatimento do valor da Franquia.

10.4 O valor da Franquia será corrigido sempre pelos mesmos índices e nas mesmas datas previstas para o pagamento do valor relativo ao Direito de Superfície.

10.5. O valor da Franquia não utilizado em um ano não será acumulado para o ano seguinte.”

Aqui os nossos direitos começam a ir pelo ralo. É só fazer uma conta simples para vermos que não mais haverá freqüência gratuita no estádio da OAS. E se alguém argumentar que a tal franquia que a OAS está gentilmente ofertando ao nosso Grêmio é a possibilidade de continuarmos a freqüentar o estádio de graça, aí entra a matemática. Vejamos:

Se dividirmos franquia anual de R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) por 12 meses do ano, teremos um valor de R$ 250.000,00 (duzentos e cinqüenta mil reais) por mês. Digamos que tenhamos 5 jogos a cada mês realizados no estádio da OAS, alcançaremos o importe de R$ 50.000,00 (cinqüenta mil reais) por jogo. Isto significaria, num preço médio – apenas especulativo – de R$ 50,00 (cinqüenta reais) por associado, que TÃO SOMENTE 1.000 (UM MIL) sócios serão atingidos. Se tivermos apenas 4 jogos no estádio da OAS, a coisa realmente melhora. Teremos 1.250 (um mil e duzentos e cinqüenta) associados assistindo ao jogo. Progresso!!!

Ora, consideramos que o Grêmio tem 50.000 associados matriculados no seu Quando Social, de todas as categorias. Estima-se que, patrimoniais, seriam uns 4.000. O resultado é claro: a insuficiência de atendimento aos direitos de freqüência da grande maioria dos habilitados, principalmente gratuitas (remidos), a essas instalações, sem que seja necessário um grande esforço de raciocínio.

A OAS não tem nada a ver com tais direitos, posto que a ela caberá, conforme o ajuste em tela, apenas explorar comercialmente o seu estádio nos moldes assinalados. Isto é, sem concessões graciosas, subsídios ou bondades, tudo no objetivo de lucro máximo.“CAPÍTULO QUATRO – OBRIGACÕES ADICIONAIS DAS PARTES

13. Obrigações Adicionais do Grêmio e da Grêmio Empreendimentos.

“c) manter o Grupo OAS e a OAS Superficiária livres de quaisquer pretensões de terceiros proprietários, locatários ou que detenham qualquer tipo de direito sobre assentos do Estádio Olímpico, quer para verem assegurados direitos equivalentes na Arena, quer para obterem indenização pela perda de tais direitos; ”
Volte e leia novamente a cláusula 13.C.

Os associados usufruirão do estádio da OAS como qualquer consumidor comum. Ou seja, pagarão pela freqüência às suas instalações os preços do mercado a praticarem-se, de nada adiantando a pontualidade ou certeza de suas contribuições mensais ou anuais ao clube, bem como sua natureza, quantidade e valor.

 

Ou seja, para a OAS os associados não terão os mesmos direitos sobre assentos hoje existentes no Estádio Olímpico quando tentarem ingressar na arena.
E agora??? Será que os que garantiam que os nossos direitos estavam preservados ainda continuarão a acreditar nessa balela???
É por esses e outros motivos que os defensores do projeto Arena nunca explicaram, nunca garantiram de forma peremptória os nossos direitos no novo estádio!!! Está explicado o motivo de tanto silêncio, de tanta obscuridade sobre tal projeto.
Termino essa mensagem pedindo uma ajuda. Envie esse texto para todos os teus amigos gremistas. É importante que mais pessoas tenham acesso a estas informações. Não podemos permitir que os nossos direitos de sócios desapareçam. Vamos pedir aos conselheiros, que irão analisar o contrato no próximo dia 16, que exijam a alteração dessas cláusulas que acabam com o CLUBE.
É isto o que está posto: É O FIM DO GRÊMIO ENQUANTO ASSOCIAÇÃO, ENQUANTO CLUBE!!!

Saudações tricolores,
Eduardo Bernardon,
Sócio Patrimonial *****

Um dos MILHARES DE DONOS DO GRÊMIO

Uma resposta para Abrindo a caixa preta

  1. Porque a Gremio Questões Institucionais Sociais e Patrimoniais não entra com uma medida “Cautelar” sobre esta Transação, deixando estas ações de sobreaviso ?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: